Moradora da Ceilândia é a primeira a morrer por dengue no DF em 2021

Capital federal computou 4.032 notificações da doença e uma morte, contra 21.857 registros e 18 óbitos no mesmo período de 2020

O Distrito Federal registrou a primeira morte por dengue em 2021. O óbito consta no 15° boletim epidemiológico da Subsecretaria de Vigilância à Secretaria de Saúde (SES-DF). A vítima era moradora da Ceilândia.

Nos quatro primeiros meses do ano, o DF alcançou a marca de 4.032 casos prováveis de dengue. O número representa queda de 81,6% na comparação com o mesmo período de 2020, quando houve 21.857 notificações e 18 óbitos.

A região de saúde Norte apresentou o maior percentual de casos prováveis (37,6%) em relação ao total de registros da doença do DF, seguida da região Sudoeste (14,8%). Até o décimo quinto boletim, a Secretaria de Saúde contabilizou duas notificações consideradas graves. Atualmente, a taxa de incidência de dengue no DF é de 132,09 ocorrências por 100 mil habitantes.

Entre as cidades com mais casos prováveis, estão Planaltina, com 804 registros, Ceilândia (440), Sobradinho (360), Sobradinho 2 (336) e Paranoá (199). Somadas, essas cinco regiões administrativas apresentaram 2.139 ocorrências da doença, ou seja, 53,1% do total do DF.

Fonte: Metrópoles

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *