Familiares de vítimas de acidente no Paraná protestam na frente do tribunal em Belém

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

Manifestantes reclamam de demora para punição dos responsáveis pelo acidente que matou 19 pessoas

Foto: REPRODUÇÃO

Na manhã desta segunda-feira, 31, um grupo de manifestantes se concentrou em frente à sede do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), em protesto sobre a demora na responsabilização dos envolvidos no acidente que vitimou 19 pessoas no Paraná, em janeiro.

Com cartazes e gritando palavras de ordem, o grupo se concentrou em frente ao prédio público e interditou uma faixa da avenida Almirante Barroso, por volta das 9h30. A Polícia Militar está no local negociando a liberação da via, e desviou o trânsito para a vida expressa do BRT.

Os manifestantes, que são amigos e parentes das vítimas, alegam que o caso está sendo ignorado pelo judiciário paraense. Mesmo após as investigações da polícia do Estado em que ocorreu o acidente emitir laudos que responsabilizam a empresa de transporte pelo acidente, os manifestantes alegam que nada foi feito para punir os envolvidos.

O caso 

O acidente com o ônibus que saiu de Belém aconteceu na rodovia BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná e deixou 19 mortos em 25 de janeiro. O ônibus descia a Serra do Mar em direção ao litoral catarinense quando bateu na mureta de contenção do lado direito, saiu da pista e tombou às margens da rodovia.

No último dia 25, a Polícia Civil do Paraná deflagrou uma operação contra envolvidos no acidente. Os mandados foram cumpridos no Pará – Belém e Ananindeua – e em Santa Catarina. De acordo com as investigações, o alvo da operação foi uma organização criminosa envolvida no transporte clandestino de passageiros. Agentes cumpriram 15 mandados de busca e apreensão.

Segundo a polícia, o laudo pericial do acidente feito pela Polícia Científica do Paraná apontou que o motorista trafegava em alta velocidade e que o freio funcionava parcialmente, no momento do acidente.

Fonte: O Liberal

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *