Cadeia com 27 presos é fechada em MT

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

Medida faz parte de um TAC que prevê a desativação de pequenas unidades prisionais, transferindo os presos e agentes para unidades maiores, onde haja vagas e necessidade de segurança

Cadeia Pública de São José do Rio Claro (MT) foi desativada — Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Cadeia Pública de São José do Rio Claro, a 325 km de Cuiabá, foi fechada nesta quinta-feira (17). A unidade tem 27 presos, que devem ser transferidos para outros presídios do estado.

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), a medida atende a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2020 entre o governo, Tribunal de Justiça (TJMT), Ministério Público Estadual (MPE-MT) e Defensoria Pública.

Conforme o documento, está autorizada a desativação de unidades penais com capacidade inferior a 70 vagas, que era o caso da Cadeia Pública do município.

A secretaria disse que o procedimento está em andamento e ainda não há informações sobre o local para onde os detentos da unidade serão transferidos.

Cadeias de Poconé (MT) e de outros dois município foram desativadas em 2020 — Foto: Edson Santos
 Foto: Edson Santos

Em junho do ano passado, outras três cadeias públicas foram fechadas em Poconé, Dom Aquino e de Alto Garças, respectivamente.

Nos próximos anos, por meio do TAC, também estão previstas a criação de quase 4 mil novas vagas, além da reforma nas unidades existentes.

As quatro maiores unidades – Penitenciária Central do Estado, na capital, Mata Grande, em Rondonópolis, Ferrugem, em Sinop e Penitenciária de Água Boa – devem ganhar novos raios com 430 vagas.

Além disso, um raio de segurança máxima na PCE com 50 celas individuais.

O Ministério Público Estadual já destinou R$ 15 milhões de recursos de TACs para que a Sesp dê início, já autorizado e justificado com dispensa de licitação, para a obra do raio 6 na PCE.

Fonte: G1 MT

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *