Em Rio de Janeiro mãe teve confirmação da morte de filho policial por TV

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

Sônia Gonçalves Silveira é mãe de Helder Silveira, que morreu ao lado do colega Sérgio Belchior após a viatura ser alvo de ataque a tiros

Aline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – “Só quem é mãe sabe”. É desta maneira que Sônia Gonçalves Silveira, 59 anos, tenta dimensionar a sua perda.
Ela é mãe do cabo Helder Augusto Gonçalves Silveira, policial morto a tiros na noite desta quarta-feira (16/6) dentro de sua viatura. Ao lado dele estava o soldado Sérgio Magalhães Belchior, que também não sobreviveu.

A PM classifica o episódio como uma execução. Os dois policiais estavam dentro do veículo quando foram baleados por uma série de disparos em uma estrada no bairro da Posse, em Nova Iguaçu, a poucos metros do acesso para a Via Dutra.

“Soube (da notícia da morte) por meu filho mais velho. Depois, vi a reportagem na televisão”, contou a mãe de Belchior na tarde desta quinta-feira (17/7) no cemitério Jardim da Saudade, no bairro Jardim Sulacap, na zona oeste do Rio. “Ele sempre foi um bom filho. Sempre foi um bom pai. Um ótimo esposo. Um trabalhador. Trabalhava desde os 13 anos”.

Após o ataque à viatura, a equipe de socorro chegou a levá-los ao Hospital Geral de Nova Iguaçu, mas ambos não resistiram e morreram ainda a caminho da unidade de saúde.

Eles pertenciam ao 24º Batalhão da PM, situado na cidade de Queimados, na região metropolitana do Rio. Na noite desta quarta-feira, a dupla havia sido convocada para prestar apoio ao 20º BPM, no município de Mesquita.

As armas que estavam com os policiais dentro do carro foram roubadas.

Fonte: Metrópoles

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *