Petição pública pede a cassação e a anulação do contrato de serviços da empresa Águas de Guarantã

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

Em 2019, a mesma empresa já havia sido condenada a pagar 70 mil reais em indenização por irregularidades em seus serviços

Foto: Assessoria

Foi criada na tarde desta última terça-feira (22), uma petição publica onde pede a anulação e a cassação do contrato de serviços da empresa Nascentes do Xingu (Águas de Guarantã).

Não é de hoje que a empresa Águas de Guarantã trata com descaso a população de Guarantã do Norte, desde que foi privatizada e começou a prestar serviços de água e esgoto que Guarantã do Norte vem sofrendo quase que diariamente com o desabastecimento de água tratada, sem falar na qualidade da água fornecida.

Em fevereiro deste ano, a promotoria de Justiça da comarca de Guarantã do Norte propôs uma ação civil pública ambiental com pedido de liminar contra a concessionária Águas de Guarantã, por remessa direta de esgoto em um córrego da cidade.

O ministério Público também quer a condenação na obrigação de indenizar pelo dano moral coletivo praticado, em valor não inferior a R$ 372, 8 mil, de modo a recuperar e preservar o meio ambiente, compensar ecologicamente os danos patrimoniais recuperáveis e irrecuperáveis, bem como os danos extra patrimoniais. O montante deve ser depositado no Fundo Municipal ou Estadual do Meio Ambiente.

Em 2019, a mesma empresa já havia sido condenada a pagar 70 mil reais em indenização por irregularidades em seus serviços.

Segue o texto postado na petição pública: 

”A população de Guarantã do Norte está cansada com o descaso da empresa de Águas de Guarantã no delongar dos anos. Muito se fala e promete e nada faz.

Na falta de um produto básico para subsistência humana ainda mais em época de pandemia, existem muitas desculpas em justificativas, porém, mesmo quando há fatores terceirizados perante a falta a empresa é obrigada a manter a distribuição que seja através de caminhões pipa; O que não pode acontecer e que já se faz com frequência é a falta de água por objetivos terceirizados sem continuação do abastecimento, levando o caos à cidade.
Queremos a anulação do contrato com empresa e abertura de nova licitação para que outra com responsabilidade tenha a oportunidade de melhorar os serviços devidos e que a população tenha um serviço decente prestado.
Chega de impunidade, chega de descaso!
Assino este abaixo assinado pela cassação do contrato com a empresa.
Se não há competência para prestar serviços de acordo com a lei, dê espaço para outra.”

Clique aqui em cima para assinar a petição.

Fonte: Olhar Direto

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *