Repórter de Peixoto pode ser preso e pagar multa de R$ 50 mil se publicar matéria contra coligação em Matupá

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

Após determinação judicial e Tripa retirar do ar o primeiro vídeo que produziu de forma a confundir o eleitor e ainda com cunho difamatório, vexatório e ainda denegrir a imagem dos citados na matéria

Foto: Divulgação

O Juiz Eleitoral Jean Garcia de Freitas Bezerra, emitiu decisão na manhã desta quinta-feira (01/07), determinando a retirada de novo vídeo postado por Tripa, com ataques a Fernando Zafonato, representante da Coligação Matupá é do Povo.

Na decisão, o magistrado determina que Tripa não publique em suas redes sociais, ou em qualquer outro meio de comunicação, qualquer matéria que denigra imagem de quaisquer dos representantes da coligação Matupá é do Povo, sob pena de multa de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) por cada publicação, e ainda, podendo incorrer em crime, de desobediência.

Caso Tripa venha a praticar novamente a conduta ilegal, além de ser multado pela Justiça Eleitoral, poderá ser preso pelo crime de desobediência.

Na mesma decisão, o Juiz Eleitoral estipulou igualmente multa de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) a TV Peixoto, caso faça a exibição de qualquer matéria que denigra a imagem dos representantes da Coligação Matupá é do Povo, e determinou ainda, a intimação do Ministério Público Eleitoral para tomar conhecimento dos eventuais indícios de cometimento de crime eleitoral pelo apresentador Tripa.

Vale frisar que o código eleitoral, em seu artigo 326-A, pune com até 8 (oito) anos de reclusão aquele que faz acusações contra quem sabe ser inocente, com finalidade eleitora.

Fonte: Olhar Cidade Redação

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *