PF e Ibama fazem operação contra garimpos e desmatamento ilegais nas imediações do Parque Nacional de Juruena em Nova bandeirantes

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

De acordo com as investigações um fazendeiro da região é suspeito de estimular o garimpo ilegal em suas terras, e com a cobrança de arrendamento, financiar a abertura de novas pastagens em meio a áreas de floresta por meio de desmatamentos ilegais

PF realiza nesta quinta-feira (8) a Operação Kidemónes Gaya contra garimpos e desmatamentos ilegais nas imediações do Parque Nacional do Juruena (PARNA Juruena), na região de Nova Bandeirantes (MT) — Foto: PF/MT
Foto: PF/MT

A Polícia Federal realiza nesta quinta-feira (8) a Operação Kidemónes Gaya contra garimpos e desmatamentos ilegais nas imediações do Parque Nacional do Juruena (PARNA Juruena), na região de Nova Bandeirantes (MT). O parque tem 19 mil km² e abriga o bioma da Amazônia.

De acordo com as investigações um fazendeiro da região é suspeito de estimular o garimpo ilegal em suas terras, e com a cobrança de arrendamento, financiar a abertura de novas pastagens em meio a áreas de floresta por meio de desmatamentos ilegais.

Policiais Federais cumpriram um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Federal de Sinop, e com o auxílio do Ibama e ICMBIO realizaram ações de fiscalização em diversos pontos nos garimpos do Novo Astro em Juruena.

Segundo levantamentos preliminares por imagens de satélite, esse esquema resultou na derrubada de mais de 4 mil hectares de florestas nativas nos últimos 4 anos, podendo chegar a mais de 6 mil hectares, conforme resultados dos exames periciais que ainda serão concluídos nesta investigação.

Constatou-se danos incalculáveis provocados pela descarga sem qualquer tratamento de toneladas de rejeitos da mineração, diretamente nos cursos de água, desfigurando seus leitos.

Na operação foram presos em flagrante dois garimpeiros e um suspeito de intermediar a cobrança de arrendamento pelo fazendeiro dono das terras.

Ainda foram apreendidas duas escavadeiras hidráulicas e aplicadas multas no valor total de R$ 12,7 milhões. Uma das escavadeiras apreendidas foi destinada a prefeitura da região que se encontrava carente de máquinas para realização de obras públicas

A ação está tendo apoio importante da Polícia Civil de Nova Bandeirantes, onde estão sendo feitos procedimentos de polícia judiciária e custódia de presos.

A operação prossegue com investigações, perícias, intimações e oitivas de outros citados e indiciados em sede de inquéritos policiais.

O nome da Operação “Kidemónes Gaya” em grego antigo significa “Guardiões da Mãe Terra”.

Fonte: G1 MT

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *