MT lidera geração de emprego entre janeiro a julho de 2021 com variação positiva de 8,27%, aponta Caged

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

No período, foram registradas 274.683 admissões e 213.548 demissões, gerando um saldo de 61.135 vagas de emprego

Foto Principal Notícia
Foto Por: Divulgação/prefeitura de Rio das Ostras

No período, foram registradas 274.683 admissões e 213.548 demissões, gerando um saldo de 61.135 vagas de emprego.

Mato Grosso é o estado brasileiro com maior variação positiva na geração de empregos, com 8,27%, entre janeiro e julho deste ano, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (25).

No período, foram registradas 274.683 admissões e 213.548 demissões, gerando um saldo de 61.135 vagas de emprego.

O saldo é contabilizado pela diferença entre as contratações e as demissões.

Em julho deste ano, MT registrou 43.240 admissões e 31.788 demissões e a variação relativa em relação ao estoque (quantidade total de vínculos celetistas ativos) em relação a junho, deixou o estado em segundo lugar, com 11.452 postos, o que corresponde a 1,45%, atrás apenas do Amazonas, que somou 7.286 postos (+1,68%).

Em julho de 2021, os dados registraram saldo positivo no nível de emprego nos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas: serviços, distribuído principalmente nas atividades de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas; comércio; indústria geral, concentrado na indústria de transformação; construção; e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura.

Programa de manutenção do emprego

Segundo o Ministério da Economia, o comportamento do emprego formal, neste ano, ainda sofre influência do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda de 2020.

Isso porque os empregadores, para obterem os benefícios do programa, têm de manter o emprego do trabalhador por igual período de tempo da suspensão do contrato, ou redução da jornada.

Em abril, o governo federal relançou o programa, nos mesmos moldes da Medida Provisória 936, convertida na Lei 14.020/2020, que vigorou por 8 meses no ano passado e atingiu quase 10 milhões de trabalhadores.

Fonte: G1 MT

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *