Bebê nasce empelicado e foto impressiona em Cabo Frio

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

A mãe de Noah, a subgerente Raíza Gomes de Souza Santos, 24, já tinha visto fotos de bebês dentro do saco amniótico, porém nunca imaginou que seu filho viria ao mundo dessa forma

Bebê nasce empelicado e foto impressiona
Foto: Divulgação

Quando nasceu, o pequeno Noah Gabriel já chegou impressionando os pais e os médicos. Filho de um apaixonado por futebol, o bebê nasceu empelicado, isto é, ainda dentro do saco amniótico. Após o parto, até o obstetra brincou: “o pai fanático por futebol e o filho nasceu ‘dentro da bola'”. Esse clique surpreendente foi feito pela fotógrafa Tatiana Peixoto Antonucci Simões, que mora no Rio de Janeiro e é mãe da Alice, de 4 anos, e do Gabriel, de 2 anos. 

Em entrevista à CRESCER, a profissional conta que não é tão comum fotografar bebês empelicados. Dos 139 partos que ela já registrou, esse é o sétimo caso. “É sempre muito lindo presenciar um nascimento empelicado. Ver frente a frente (e poder fotografar) como o bebê fica dentro da barriga para mim é incrível!”, disse ela.

Ao se deparar com o resultado das imagens captadas, Tatiana ficou muito empolgada. “Feliz demais de ter tido a oportunidade de fotografar algo tão incrível! E Noah ainda fez biquinho!! Aí mesmo que eu pirei [risos]. Já fotografei dois “Gabriel” de parto empelicado, acredita? E esse é o nome do meu menino! Aí fica mais especial ainda”, relatou a mãe. 

A mãe de Noah, a subgerente Raíza Gomes de Souza Santos, 24, já tinha visto fotos de bebês dentro do saco amniótico, porém nunca imaginou que seu filho viria ao mundo dessa forma. “Quando soube que era empelicado fiquei muito agradecida, acompanho as fotos da Tati e ficava muito admirada por cada momento que ela registrava”, declarou à CRESCER. 

Raíza, que mora em Cabo Frio (RJ), conta que ela e o marido, Lucas de Souza Silva de Oliveira, estavam planejando engravidar no meio deste ano. No entanto, em março de 2020, a subgerente descobriu que tinha alguns cistos nas mamas e começou um tratamento com ginecologista e acabou parando de tomar anticoncepcional. Logo depois, ela descobriu que estava grávida. “Foi um mix de sentimentos, de muita felicidade e de medo por não conseguir amamentar. Mas, na primeira consulta já saí aliviada, porque ao ver os ultrassons, o médico me disse que seria possível amamentar”, relatou. 

Durante sua gestação, Raíza sentiu muito cólica, mas fora isso teve uma gravidez tranquila. Próximo ao chá revelação do bebê, o casal já tinha em mente os nomes: Liz e Noah, mas o amor do pai pelo futebol acabou falando mais forte e mais uma opção entrou em jogo. “O meu esposo cismou que teria que ser Gabriel [referência ao Gabigol, jogador do Flamengo] enquanto estava assistindo ao jogo. Com muita luta, entramos em um acordo para Noah Gabriel, pois ele é apaixonado pelo Flamengo, a ponto de o casamento cair na data que teria jogo e, durante o casamento, o meu sogro ficar transmitindo a partida para ele [risos]”.

Tatiana afirmou que no dia do parto do pequeno Noah Gabriel, que ocorreu no dia 1º de setembro deste ano, Lucas foi com uma camisa do Flamengo. “Há pouco tempo, eu fotografei outro parto em que o bebê nasceu fazendo com os bracinhos como o Gabigol faz quando comemora o gol e Lucas disse que torcia para que Noah nascesse assim também”, recordou a fotógrafa. 

Raíza também lembra com muita emoção do dia do seu parto. “Saí de casa com a pressão normal, dei entrada no hospital, fiquei muito tensa e a pressão subiu, depois de um tempo, a fotógrafa Tati, um amor de pessoa, chegou e foi fundamental! Fomos conversando, contando um pouco da gente, finalmente me senti muito bem, me distraí, rimos e a pressão estabilizou”, contou. Logo após, o pequeno Noah Gabriel nasceu por meio de uma cesárea

Nasce uma mãe e uma fotógrafa


Tatiana Peixoto Antonucci Simões começou a se aventurar no mundo da fotografia depois que sua filha, Alice, nasceu, em 2017. Após ganhar a câmera do marido, ela passou a fotografar cada fase da pequena. Ao postar suas fotos nas redes sociais, a mãe começou a ganhar vários elogios e então decidiu tornar seu hobby em um negócio. 

Em 2018, a fotógrafa fez seu primeiro ensaio profissional. “Recebi o convite de uma prima, uma das primeiras gestantes que fotografei, para registrar o parto. Na época, de cara rejeitei o convite, já tinha minha filha e sabia o quanto aquele momento era único e a responsabilidade que eu teria de registrar. Mas, ela insistiu muito e me convenceu! E sempre serei grata. Naquele dia, naquela sala, eu soube que era aquilo que eu queria fazer para sempre. Foi amor à primeira vista de verdade!”, ressaltou. 

Fonte: Crescer

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *