Mulher sofre sequestro relâmpago em Cuiabá e é obrigada a fazer pix para criminosos

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

O investigado preso nesta última terça-feira tem passagens criminais por violência doméstica, roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo

imagem ilustrativa
Foto: Reprodução/Ilustração

Uma mulher de 29 anos sofreu um sequestro relâmpago e foi obrigada a fazer transferência pelo pix a criminosos, em Cuiabá, no fim do mês de agosto. Nesta última terça-feira (28), a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Cuiabá cumpriu a prisão preventiva de um rapaz de 23 anos por envolvimento no crime.
O investigado foi preso no residencial Salvador Costa Marques, em Cuiabá, após mandado decretado pela 6ª Vara Criminal de Cuiabá. 

Ele confessou o crime e disse que no dia 25 de agosto encontrou uma pessoa que conhecia de quando esteve preso e ambos foram fazer um ‘corre’ para que o conhecido pudesse pagar uma dívida. Armada, a dupla saiu procurando uma vítima para efetuar o assalto. 

Nas proximidades do cemitério da área central de Cuiabá, os dois abordaram a vítima, uma mulher de 29 anos, que estava parando seu veículo na rua. Agindo com violência, a dupla mandou a mulher passar para o banco traseiro.

Um deles assumiu a direção e depois de circularem com ela pelo centro e na região da Avenida Beira Rio, mandaram a mulher sentar no assoalho do carro para que não pudesse ver a direção tomada por eles. 

Depois, os suspeitos levaram a vítima a uma região de estrada de terra e, sob ameaça, a obrigaram a fazer uma transferência em valores via Pix e por volta das 21h, a deixaram próximo a uma igreja, na Avenida Jurumirim. 

Após a vítima registrar a ocorrência, a Derf iniciou a investigação do crime. Depois de várias diligências, os investigadores da unidade especializada chegaram a um suspeito de 21 anos que recebeu a transferência dos valores feitos da conta da vítima e foi preso em flagrante no bairro Jardim Itália.

Na ocasião, ele informou aos policiais civis que havia emprestado sua conta para receber a transferência, ficou com uma parte dos valores e o restante passou aos comparsas.

O investigado preso nesta terça-feira tem passagens criminais por violência doméstica, roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Fonte: Olhar Direto

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *