Desentendimento acaba com homem esfaqueado em Terra Nova do Norte-MT

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

O processo continuará correndo e se a justiça alterar seu entendimento o suspeito poderá ser levado a júri popular

Foto: Ilustrativa

Na noite deste dia 30/12 um homem esfaqueou outro na esquina do batalhão da polícia militar da cidade de Terra Nova do Norte-MT.

Segundo narrado no boletim de ocorrências, os dois homens teriam se desentendido e posteriormente um deles teria se deslocado até a caminhonete e buscado uma faca de aproximadamente 20 centímetros e em seguida já teria um homem sangrando proveniente de perfuração por arma branca.

O boletim ainda narra que a vítima teve que ser conduzida pela guarnição policial juntamente com terceiros para o hospital municipal de Terra Nova do Norte com risco de morte e que posteriormente foi encaminhado para a cidade de Peixoto de Azevedo.

No boletim ainda consta a narração de uma testemunha que informou que os dois envolvidos trabalham na mesma empresa e que teriam recém terminado uma obra na BR 80 e ido à cidade de Terra Nova do Norte apenas para ingerir bebida alcoólica, de onde seguiriam para a cidade de Nova Guarita onde iniciariam outro trabalho, porém existiu a discussão que ocasionou a tentativa de homicídio.

O Outro Lado

O advogado de defesa do suspeito, Dr Marcos Vinicius Borges informou ao Olhar Cidade que o boletim de ocorrências não narra exatamente o acontecido e alega que seu cliente agiu em legitima defesa.

‘’O meu cliente já vinha sendo agredido fisicamente e humilhado pela vítima, a realidade dos fatos é de que o mesmo desferiu um único golpe de faca na suposta vítima para cessar uma injusta agressão que vinha sofrendo, pois pela tela que se desenhou, se o mesmo não agisse naquele momento desta maneira certamente poderia ser morto pela suposta vítima.’’

Um dia após o ocorrido, a justiça concedeu a liberdade ao suspeito, entendendo a tese que por ora existem elementos de que justifiquem o pedido da defesa de possível ação em legítima defesa.

O processo continuará correndo e se a justiça alterar seu entendimento o suspeito poderá ser levado a júri popular.

Fonte: Olhar Cidade Redação

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *