Homem cai em golpe de R$ 140 mil, mas Polícia recupera dinheiro em Canarana e Porto dos Gaúchos

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

Golpista clonou o WhatsApp de um cliente de confiança e pediu a quantia emprestada

Foto: ilustrativa

A Polícia Civil conseguiu bloquear nesta semana R$ 161 mil subtraídos de vítimas que sofreram golpes de estelionato praticado por meios eletrônicos. A ação para recuperar os valores foi realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI) em apoio às unidades da Polícia Civil em Canarana e Porto dos Gaúchos.

Em um dos golpes aplicados, a vítima foi lesada em R$ 140 mil, no município de Porto dos Gaúchos, no médio-norte de Mato Grosso. A vítima, de 49 anos, procurou a delegacia do município na quarta-feira (20) informando que trabalha com a compra e venda de gado bovino e que recebeu uma mensagem pelo Whatsapp de uma pessoa dizendo que um conhecido estaria necessitando de um empréstimo.

A vítima, então, manteve contato pelo telefone informado com a pessoa que estaria solicitando o dinheiro, que confirmou o pedido. Como a vítima já tinha costume de fazer negócios com esse conhecido, não teve dúvidas e fez a transferência. Contudo, o telefone de quem teria supostamente feito o pedido de empréstimo foi clonado.

Ao constatar que sofreu um golpe, a vítima procurou imediatamente a Polícia Civil e após diligencias realizadas com apoio da DRCI foi possível chegar à identificação da conta bancária que recebeu o valor e fazer o bloqueio.  

Golpe em Canarana

Em Canarana, na região do Araguaia, dois moradores foram vítimas do golpe do falso intermediador. A vítima que tinha interesse em comprar o veículo viu um anúncio da venda em uma rede social, constatado depois quer era um valor abaixo do anúncio real feito pelo proprietário do carro.

O intermediador solicitou ao interessado pela compra que não comentasse com o dono do veículo, pois a transação seria para cobrir a diferença de valor de outro negócio da venda de um imóvel.

A vítima então fez a transferência do valor do veículo para a conta informada, da plataforma Pag Seguro. O dono do veículo só percebeu que era um golpe quando a vítima que fez o pagamento mostrou o valor da transferência, menor do que o anunciado real e cuja conta estava em nome de uma terceira pessoa.

O dono do veículo procurou a Delegacia de Canarana que iniciou as diligências para chegar aos golpistas e com apoio da DRCI conseguiu bloquear parte do valor transferido, R$ 21 mil.

Fonte:  Mídia News

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.