Tapetão do Leitão

O deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB) negou as acusações de participação em suposto conluio com o senador Carlos Fávaro (PSD) para compra de votos durante as eleições suplementares de 2020. A apuração do caso supostamente ocorrido em Alta Floresta já foi arquivado pelo Ministério Público Federal (MPF) por falta de provas, mas o emedebista diz estar decepcionado com o colega Nilson Leitão (PSDB), ex-deputado federal e candidato derrotado no pleito. Foi o tucano quem fez a denúncia que resurgiu nesta quinta-feira (8), após notícia de outra acusação feita por Leitão, dessa vez envolvendo o deputado estadual Nininho (PSD) e o empresário Eraí Maggi. Por meio de nota, Romoaldo afirma que toda a questão não passa de “chororô de quem perdeu a eleição”. “O processo já está arquivado, a PF fez investigação e não encontrou nada. Quem perdeu, perdeu… Não precisa chorar e denunciar companheiros. É democracia, o povo que escolhe. Sempre fui amigo e companheiro do Nilson Leitão – estou decepcionado pela a atitude dele. Eleição a gente ganha no voto e não no tapetão”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!