Vereador Zilmar disse que irá apresentar MPE denúncia contra Celso Henrique

O vereador Zilmar Assis de Lima, disse que devido o presidente da casa, Celso Henrique não apresentar provas dos valores arrecadados para o Hospital do Câncer de Mato Grosso.

Em 22/02/2018 09:58:00 na sessão Cidades

A segunda sessão do ano da Câmara Municipal de Vereadores de Guarantã do Norte já começou quente, na Tribuna Livre, o polêmico vereador Zilmar Assis de Lima, disse que devido o presidente da casa, Celso Henrique não apresentar provas dos valores arrecadados para o Hospital do Câncer de Mato Grosso durante o período em que atuou voluntariamente na realização de eventos no Portal da Amazônia, irá levar o caso ao Ministério Público Estadual.

Celso Henrique já disse em suas redes sociais que possuí toda a relação das doações e os valores arrecadados nos eventos sociais beneficentes realizados durante a sua gestão, bem como os demais documentos pertinentes à transparência esperada pelos doadores.

Para Zilmar sem os documentos, os argumentos de Celso Henrique se resume apenas que ele é inocente, no uso da palavra ele anunciou que reuniu uma quantidade expressiva de informações possíveis e que irá protocolar denúncia junto ao Ministério Público Estadual para que como órgão fiscalizador próprio, cuja missão é defender os interesses da sociedade e garantir os direitos dos cidadãos e cidadãs, o MPE possa identificar e apurar os fatos.

O requerimento para a prestação de contas surgiu após vazar um áudio enviado por um dos componentes da Diretoria da Linha Fogo, comunidade rural localizada no município de Guarantã do Norte, e, responsável por grande fatia dos valores arrecadados e revertidos ao Hospital do Câncer de Mato Grosso.

O referido áudio indica que somente no evento realizado naquela comunidade, no ano de 2016, a arrecadação proveniente de leilões (aproximadamente 200 cabeças de gado, segundo informações), somada à venda do almoço, bebida e demais produtos comercializados e leiloados durante a festa, alcançaria um valor estimado de R$ 200.000,00.

Por outro lado, o Hospital do Câncer em sua revista anual destinada à divulgação das ações realizadas, na Página 30, da Edição 15/2017, noticiou que o leilão realizado nas cidades de Guarantã do Norte e Novo Mundo arrecadou pouco mais de R$ 109 mil, valor oficialmente repassado pela então comissão organizadora aquela entidade filantrópica. Com valores considerados aquém do esperado diante de uma arrecadação de gado considerável, várias suspeitas foram levantadas sobre possível malversação dos recursos financeiros.

O espaço para que o presidente possa se manifestar, em uma entrevista ao Olhar Cidade, maior veículo de comunicação do Portal da Amazônia fica reservado, podendo o mesmo marcar, para que todas ás dúvidas da população sejam sanadas quanto a esse assunto.

Fonte: Olhar Cidade da Redação



Por Leidieli Lima 22/02/2018 09:58:00

Mais notícias da sessão: Cidades