11 de Abril comemora-se o Dia do Infectologista e Dia da Escola de Samba

11 de abril é o 101.º dia do ano no calendário gregoriano. Faltam 264 para acabar o ano.

Em 11/04/2018 07:16:00 na sessão Entretenimento

Dia do Infectologista

No dia 11 de Abril é celebrado o Dia do Infectologista, profissional do ramo de saúde que é o médico responsável por pesquisar, diagnosticar, tratar e acompanhar doenças infecciosas e parasitárias. Essas doenças têm como origem os vírus, bactérias, fungos protozoários etc.

A data de 11 de Abril foi instituída pela Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), na Assembleia Geral da SBI em novembro de 2005, quando foi realizado o XIV Congresso Brasileiro de Infectologia.

Essa data foi escolhida para homenagear a data de nascimento do Dr. Emílio Ribas, que foi um dos pioneiros na área de infectologia no Brasil.

Doenças Infecciosas e Parasitárias

Alguns exemplos de doenças que são diagnosticadas, pesquisadas e tratadas pelo profissional de infectologia são: Malária, HIV, Ebola, Dengue, que podem ter diversas origens, como bactérias e vírus, sendo transmitidas por infecções, através da água, de parasitas e outros.

Dia da Escola de Samba

O Dia da Escola de Samba é comemorado anualmente em 11 de abril.

Esta data celebra e homenageia os grupos que são caracterizados por animar o carnaval brasileiro: as escolas de samba.

Estes grupos carnavalescos são baseados na dança, na música e nas fantasias típicas do carnaval, uma das marcas registradas da cultura brasileira.

Atualmente, quando se fala em Carnaval, a primeira coisa que vem a mente das pessoas são os Desfiles das Escolas de Samba, comuns em todo o país.

Porém, os Desfiles de São Paulo e do Rio de Janeiro são os mais populares. Nessas competições, cada Escola escolhe um tema central, construindo um enredo, as fantasias e coreografia ao redor do assunto escolhido. Por norma, os temas debatidos pelas Escolas de Samba são de cunho social, cultural ou econômico.

Origem do Dia da Escola de Samba

A criação do Dia da Escola de Samba é uma homenagem a fundação do bloco de carnaval "Ouro sobre Azul", por Paulo da Portela, que posteriormente passou a ser conhecido como "Conjunto Carnavalesco Oswaldo Cruz", "Quem nos Faz é o Capricho", "Vai Como Pode" e, finalmente como "Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela", em 1935.



Por olharcidade2@gmail.com 11/04/2018 07:16:00

Mais notícias da sessão: Entretenimento