Soldado da PM envolvido em confusão em conveniência de Peixoto também provocou a briga, aponta investigações

Segundo o coronel Gildazio Silva, o caso deve ser encaminhado para corregedoria da PM para passar pelo processo disciplinar, onde pode ocorrer a exoneração do soldado.

Em 15/05/2018 10:56:00 na sessão Cidades

Foto: Divulgação

Investigações sobre o caso dos policiais que se envolveram em uma confusão em uma conveniência em Peixoto de Azevedo no dia 04 de março deste ano, apontaram que o soldado da PM Vinícius da Silva Sversuth, também foi responsável pela confusão.

Segundo o coronel Gildazio Silva, o caso deve ser encaminhado para corregedoria da PM para passar pelo processo disciplinar, onde pode ocorrer a exoneração do soldado.

"Estou encaminhado para corregedoria concordando com a apuração do major, que concluiu crime praticado pelo soldado. Ele sugeriu instauração de processo disciplinar de caráter demissório. Ele será submetido a esse processo. Houve elementos comprovatórios que ele também provocou a confusão no bar. Agora, será submetido ao processo demissório. Será apurado se ele tem condições de permanecer ou não nas fileiras da polícia. Estou homologando com essa concordância. Os demais policiais que registam a ocorrência com informações errôneas também serão submetidos a uma investigação para apurar a conduta deles", disse o coronel.


Segundo consta no boletim de ocorrência, os soldados da PM Vinícius e Lucas Gomes da Silva, estavam com amigos na conveniência para confraternizar. Em certo momento um homem, identificado como Maurício França Aguiar, se aproximou de Vinícius e tentou lhe dar um tapa no rosto, mas o soldado conseguiu desviar. Neste momento o outro suspeito, identificado como Lucas Morais dos Santos, partiu para cima do policial e iniciaram luta corporal.

Se aproveitando da situação, Maurício então teria tentado tirar a arma de Vinícius da cintura, mas o policial pegou sua arma e efetuou quatro disparos, os quais atingiram pessoas que estavam no local. O homem também usou a arma para agredir Vinícius, lhe dando coronhadas na cabeça.

Maurício França Aguiar e Lucas Morais dos Santos foram detidos no mesmo dia do ocorrido.

O caso segue sendo investigado.

Informações: Só Notícias



Por olharcidade2@gmail.com 15/05/2018 10:56:00

Mais notícias da sessão: Cidades