Bebê que teria sido sufocada pela mãe indígena por ser filha de pai que não é índio em Primavera do Leste deve ficar com os avós

Mãe e filha são indígenas da etnia xavante, da Aldeia Água Limpa. Segundo as enfermeiras, a mulher tentou sufocar a recém-nascida com as mãos e beliscou uma das pernas dela.

Em 28/06/2018 04:07:00 na sessão Cidades

A recém-nascida que teria sido sufocada pela mãe indígena em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, deve ficar com os avós por determinação da Justiça. O caso foi descoberto depois que o Conselho Tutelar recebeu uma denúncia.

A principal hipótese é que a mulher, de 25 anos, não teria interesse em ficar com a criança, por ser filha de um "homem branco" (não-indígena).

Mãe e filha são indígenas da etnia xavante, da Aldeia Água Limpa, em Santo Antônio do Leste, a 379 km de Cuiabá.

A menina ficou internada no Hospital da Clínicas em Primavera do Leste.

Durante os cinco dias que ficou no quarto após o nascimento, a recém-nascida foi rejeitada pela mãe, segundo o Conselho Tutelar.

As enfermeiras contaram que, além de tentar sufocar a filha com as mãos, ela chegou a beliscar uma das pernas da criança.

Depois de sair da unidade, ela foi levada para um abrigo. Alice Thainá, como foi chamada pelos profissionais do local, nasceu no dia 13 de junho.

Até o momento não foram realizadas prisões. O caso segue em investigação com depoimento de testemunhas.


Fonte: G1 MT 



Por Olhar Cidade 28/06/2018 04:07:00

Mais notícias da sessão: Cidades