Polícia Civil prende suspeito de roubos, tentativa de homicídio e homicídio em Confresa

O bandido era foragido do sistema penitenciário do estado do Pará, onde cumpria pena por roubo majorado.

Em 14/09/2018 08:11:00 na sessão Cidades

Foragido da justiça do estado do Pará jovem de 23 anos é preso pela Polícia Civil após uma longa e minuciosa investigação. O jovem com vasta ficha criminal por crimes bárbaros, estava morando em Confresa onde é suspeito de cometer um homicídio na última semana.

Werberson de Souza Lopes foi preso nesta manhã de quinta-feira, (13). O rapaz é suspeito de assassinar com dois tiros Jean Rodrigues de Souza, 31 anos, na última quinta-feira, (06), e deixar o corpo no hospital municipal de Confresa. A vítima já chegou sem vida a unidade médica.

Após o homicídio os policiais civis juntamente com o delegado André Rigonato, começaram a apurar o caso e durante as investigações foi identificado o veículo usado para levar a vítima ao hospital e localizada a residência onde ocorreu o homicídio. 

Jean Rodrigues foi morto com dois disparos de arma de fogo após uma discussão com Werberson de Souza, o assassinato foi em frente à casa do suspeito.

Ainda no decorrer das investigações os policiais descobriram que Werberson Lopes se passava por Daniel Silva Costa e alegava que trabalhava em uma fazenda, fato desmentindo pela PJC.

Werberson Lopes é foragido do município de Ourilândia do Norte, estado do Pará, onde é acusado de roubo e de estuprar a vítima após o crime. 

Em Confresa o jovem do "crime" já havia sido preso por roubos e tentativa de homicídio.

O criminoso está detido na delegacia de Polícia Civil para a realização de procedimentos legais e posteriormente será encaminhado a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, onde ficará à disposição da justiça.

Outro lado 

O advogado Armando Martins contestou os fatos apresentados pela Polícia Civil de Confresa e disse que seu cliente Werberson de Souza Lopes não tem relação com o homicídio ocorrido na última semana e que ele apenas socorreu a vítima após encontra-lo caído.

A esposa do suspeito foi ouvida e liberada na tarde de ontem, (13).

Confira na íntegra:

Deve ficar claro que, ele foi preso ontem, na sua residência juntamente com sua esposa, sem estarem em estado de flagrância e a polícia não possuía mandado de prisão e/ou busca naquele momento. Quanto ao homicídio de Jean Rodrigues de Sousa, deve ficar bem esclarecido que nenhuma testemunha afirmou ter visto ele atirar na vítima, e nem teremos essa testemunha porque não foi ele o autor do crime. Ele nega categoricamente os fatos. A grande verdade é que ele apenas deu socorro à vítima, isso sim já está provado no inquérito (número 387/2018). Após ouvir os tiros ele saiu de casa e viu Jean caído e pediu ajuda de um vizinho que possui carro e deu o socorro. Há um enorme erro. Em relação ao mandado de prisão expedido pelo juízo de Ourilandia do Norte-Pará, lavrado em 2013, tão logo tenha acesso integral dos autos ingressaremos com os pedidos cabíveis visando a revogação do aludido mandado.

Fonte: Agência da Notícia



Por Olhar Cidade 14/09/2018 08:11:00

Mais notícias da sessão: Cidades