Procurador de Redenção, no PA, é preso pela operação Assírios

O advogado Sergio Luiz Santana é suspeito de integrar esquema criminoso de fraudes na administração municipal do município e estava na condição de foragido desde outubro.

Em 07/11/2018 07:39:00 na sessão Cidades

O advogado Sergio Luiz Santana, procurador de Redenção, sudeste do Pará, foi preso nesta terça-feira (6) pela operação Assírios da Polícia Civil com o Ministério Público do Pará (MPPA). Ele estava na condição de foragido desde o início da segunda fase da operação iniciada em 18 de outubro deste ano. A reportagem tenta contato com o advogado, mas ainda não obteve retorno.

A Polícia informou que o advogado teve pedido de liberdade negado pela Justiça e foi preso no Hospital Regional de Redenção.

De acordo com a Polícia, Santana é suspeito de integrar um esquema criminoso de fraudes na administração municipal de Redenção. O prejuízo é superior a R$15 milhões, em sete procedimentos licitatórios nos anos de 2013 a 2015, segundo as investigações.

A operação também aponta que o esquema envolveu agentes públicos, empresários e quatro empresas, que operavam uma espécie de cartel, com contratos administrativos vigentes até os dias atuais.

Operação Assírios

primeira fase da operação iniciou em 13 de setembro deste ano. Vinte e quatro mandados judiciais de busca e apreensão foram cumpridos na prefeitura de Redenção; secretaria de obras; sedes de empresas e residências de investigados.

Foram presos os empresários Carlos Henrique Machado e Luiz Henrique Pereira Machado; e os agentes públicos Sivaldo Alves de Souza e Valdeon Chaves. As prisões ocorreram em Redenção, Rio Maria, Tailândia e Belém. A Justiça já bloqueou R$21 milhões do patrimônio dos citados no inquérito.

Na segunda fase da operação, sete mandados foram cumpridos no Pará, Tocantins e Minas Gerais. Foram presos o ex-controlador geral de Redenção, Alessandro Dantas de Araujo; Erlan Silva Cassimiro, em Rio Maria; Patrícia de Sousa Gonçalves, em Parauapebas; Heloiza Helena Machado, em Uberlândia (MG).

Segundo a Polícia, os suspeitos estão presos no Centro de Recuperação Regional de Redenção. Duas pessoas continuam foragidas - a empresária Keley Borges de Araújo e o ex-secretário de obras de Redenção, Clainor Scalabrin.

Fonte: G1 Pará



Por Olhar Cidade 07/11/2018 07:39:00

Mais notícias da sessão: Cidades