Cuidado: golpe no WhatsApp e Messenger promete material escolar de graça

O golpe foi detectado por pesquisadores de segurança da Kaspersky. A campanha está ativa desde 3 de janeiro e, em um período de quatro dias, fez mais de 560 mil vítimas, segundo analistas da companhia.

Em 08/01/2019 04:23:00 na sessão Tecnologia

Começo do ano também é momento de preocupação com os estudos - afinal, a partir do fim do mês as aulas estão de volta. Sabendo disso, criminosos estão usando mensageiros como WhatsApp e Facebook Messenger para aplicar um golpe que promete materiais escolares de graça.

O golpe foi detectado por pesquisadores de segurança da Kaspersky. A campanha está ativa desde 3 de janeiro e, em um período de quatro dias, fez mais de 560 mil vítimas, segundo analistas da companhia.

Como acontece com golpes espalhados via WhatsApp e mensageiros em geral, os criminosos tentam ludibriar pessoas oferecendo brindes - no caso, amostras grátis de material escolar da marca Faber-Castell.

Para participar da suposta promoção, o usuário precisa clicar em um link que aparece ao final da mensagem. Ele leva a pessoa para um site que pede a indicação de outros cinco contatos para ganhar o prêmio. Após fornecer informações sobre outras cinco pessoas, o usuário pode tanto ser levado para sites que sugerem aplicativos supostamente legítimos e que geram lucro para criminosos sempre que instalados em um celular, ou então para sites cheios de propagandas que rendem dinheiro para os golpistas.

Além disso, os criminosos ainda conseguem criar um banco de dados com informações fornecidas pelos usuários, além de conseguir novos números de telefone para aplicar golpes em mais pessoas.

Esse tipo de golpe é bastante comum no WhatsApp, e a novidade é que agora ele também vem sendo compartilhado fica Facebook Messenger - ou seja, os criminosos querem atingir vítimas também dentro da rede social de Mark Zuckerberg.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, é sempre bom seguir algumas recomendações básicas de segurança: desconfie de promoções que parecem boas demais e dizem presentear usuários com brindes em troca de compartilhamento, e evite clicar em links enviados por pessoas que você não conhece.

Fonte: Olhar Digital 



Por Olhar Cidade 08/01/2019 04:23:00

Mais notícias da sessão: Tecnologia