Deputado propõe criar polícia legislativa e reclama que 750 PMs não estão nas ruas

Segundo levantamento feito pelo Blog do Romilson, 57 militares, que poderiam estar nas ruas, atuando ostensivamente e na repreensão, trabalham no Poder Legislativo.

Em 26/07/2019 04:38:00 na sessão Cidades

Sob argumento de que é necessário aumentar o efetivo da Segurança Pública, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) defende que a Assembleia avalie a possibilidade de realizar um concurso público para instituir a polícia legislativa que vai ter a missão de promover a segurança institucional e patrimonial do Palácio Dante Martins de Oliveira.

Segundo levantamento feito pelo Blog do Romilson, 57 militares, que poderiam estar nas ruas, atuando ostensivamente e na repreensão, trabalham no Poder Legislativo. São 52 praças e 5 oficiais, entre eles dois coronéis e dois tenentes-coronéis.

Cabe a eles atuar na segurança dos parlamentares e da presidência, numa sala de monitoramento, além de trabalhar em outros setores como na recepção.

O mesmo acontece em outros Poderes. No Judiciário, por exemplo, 290 militares foram cedidos pelo Estado. Outros 75 estão no Ministério Público Estadual e 36 no Tribunal de Contas.

Segundo Wilson, no total, estima-se que até 750 PMs estejam em desvio de função, ou seja, embora devidamente aprovados em concurso público, exercem funções distintas àquelas que são típicas de policiais militares ou atuam diariamente em órgãos públicos na defesa patrimonial.

"Podem perfeitamente ir para as ruas e contribuir com a segurança pública dos 141 municípios de Mato Grosso. Não tenho nada contra os PMs cedidos ao Legislativo, mas defendo que suas atividades poderão ser melhor exercidas em defesa da população. Até porque, mesmo cedido a outros órgãos, o pagamento dos salários ainda é de responsabilidade do Executivo", disse.

Wilson ainda ressaltou que o Legislativo pode se inspirar no modelo de Polícia Legislativa já existente no Senado ou recorrer ao modelo que foi implantado em Minas Gerais. "Não é uma novidade. É algo que já funciona e muito bem em outras unidades federativas do Brasil". Em 2015 o deputado também defendeu a devolução dos militares para atuar nas ruas.

Fonte: RD News 



Por Olhar Cidade 26/07/2019 04:38:00

Mais notícias da sessão: Cidades