Botelho crê que a delação de Riva é fake e garante que mensalinho foi abolido na AL

A delação de Riva implica pelo menos 56 pessoas, o que inclui deputados e ex-deputados. No entanto, Botelho nega que a situação "arranha a imagem" da Assembleia perante a sociedade.

Em 09/10/2019 07:49:00 na sessão Política

O presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM) colocou em dúvida a proposta de delação premiada do ex-deputado José Riva oficializada em março deste ano junto à procuradora de Justiça do Estado, Ana Cristina Bardusco. Segundo o democrata, tanto integrantes do Ministério Público Estadual (MPE) quanto o próprio delator não atestam a autenticidade do documento.

"Primeiro nós temos que confirmar a autenticidade. Falamos com membros do Ministério Público e eles não confirmaram. Falei com o deputado Riva e ele não confirmou, falou que não tem veracidade. Como estamos na onda dos fakes, temos que ter cautela de tecer qualquer comentário, de fazer qualquer julgamento. Estamos trabalhando com a hipótese de não ser verdadeiro", declarou Botelho durante a sessão ordinária desta terça (08).

A delação de Riva implica pelo menos 56 pessoas, o que inclui deputados e ex-deputados. No entanto, Botelho nega que a situação "arranha a imagem" da Assembleia perante a sociedade.

"A Assembleia é maior do que todos. A Assembleia é uma instituição. A delação arranha a imagem de pessoas. As pessoas saem e a Assembleia continuará", completou.

Entre os episódios relatados por Riva está o pagamento de propina na forma do chamado "mensalinho" aos deputados implicados na delação. Neste caso, Botelho assegura que a prática está abolida na Assembleia.

"Não existe mensalinho desde que entrei em 2015, se é que existia. Aqui dentro não existe mais. Se tiver, acaba alguém falando. São 24 deputados e na política você não consegue guardar segredo. Com 24 deputados e mais os assessores que ficam sabendo, acaba vazando. Não existe mensalinho dentro da Assembleia", garantiu.

Fonte: RD News



Por Olhar Cidade 09/10/2019 07:49:00

Mais notícias da sessão: Política