Bandidos abandonam carreta com gado furtado e esquecem documentos pessoais dentro do veículo em Canarana

Equipes de investigadores das polícias civis de Canarana e Paranatinga trabalham em conjunto na resolução do caso.

Em 15/10/2019 08:14:00 na sessão Cidades

O furto frustrado de gado ocorrido em Canarana, teve um novo desdobramento conforme informações da Polícia Civil do município. Nas investigações do furto de 30 garrotes ocorrido na madrugada desta segunda-feira, (14/10), na fazenda Culuene, de propriedade de Gilson Rocha, a 135 km da cidade, os ladrões tiveram problemas mecânicos com o caminhão e o abandonaram a 41 km do local do roubo, com os documentos de identificação de envolvidos a bordo.

Equipes de investigadores das polícias civis de Canarana e Paranatinga trabalham em conjunto na resolução do caso. Conforme foi apurado até o momento, há pessoas das duas cidades envolvidas na execução do furto. O grupo já estava sendo monitorado pela polícia, sendo aguardado um momento de desatenção dos ladrões.

A Polícia Civil de Canarana esteve no local onde o caminhão foi abandonado e na Fazenda Culuene. As autoridades já sabem que um carro dava cobertura e serviu para a fuga do motorista do caminhão após o veículo quebrar. Os criminosos soltaram o gado antes de fugir. No caminhão, os investigadores encontraram uma vasta documentação que incrimina várias pessoas das duas cidades. Receptadores de gado na região serão investigados porque a Polícia Civil localizou uma marca que era usada para remarcar o rebanho após o furto. A polícia informou que pedirá a prisão dos envolvidos. 

Conforme as autoridades, geralmente é muito difícil identificar os autores dos furtos de gado, pois ocorrem geralmente à noite, em locais sem a presença de pessoas e, na maioria dos casos, são descobertos alguns dias depois. Quando a polícia chega, não encontra muitos elementos para iniciar uma linha de investigação. Além disso, a falta de estrutura das polícias na região, dificulta o trânsito no interior. Porém, desta vez, conforme a Polícia Civil, os elementos em posse dos investigadores são muito fortes. As diligências continuam.

Fonte: AGR



Por Olhar Cidade 15/10/2019 08:14:00

Mais notícias da sessão: Cidades