Dono de cão pode responder por homicídio após ataque e morte de criança de 1 ano em Cláudia

Menina dormia na rede e era observada pelo irmão, de 10 anos, que presenciou a cena.

Em 22/11/2019 10:51:00 na sessão Cidades

O dono do cão da raça rotweiller, que atacou a menina de 1 ano que estava deitada na rede de uma fazenda em Cláudia, a 608 km de Cuiabá, poderá responder por homicídio culposo (quando não há intenção de matar). Vitória Ribeiro dos Santos estava deitada na rede, observada pelo irmão, de 10 anos.

Ela morreu depois de ter sido atacada pelo cachorro na segunda-feira (18). A menina estava com a mãe na casa dos patrões da família e mãe estava limpando a residência no momento do ataque.

De acordo com o delegado Joacir Reis, da Polícia Civil de Sinop, o inquérito deve ser concluído em 30 dias. Ele apura se o ataque poderia ser evitado e os responsáveis podem ser responsabilizados.

"Um ato desse era previsível e as pessoas não tomaram medidas de segurança. O responsável pode responder por homicídio culposo, porque houve uma morte. Foi intencional? Não. Vamos apurar se houve negligência e se houve a imprudência. Se houver esses dois casos, os responsáveis serão indiciados", declarou Reis.

O cachorro vai permanecer na chácara pelos próximos 45 dias, período em que a Polícia Civil monitorará o animal.

Em seguida, de acordo com a avaliação do comportamento, ele será doado a uma fazenda, ainda não especificada.

O dono da casa, que foi quem socorreu a menina até o pronto atendimento da cidade, disse que não tem mais vontade de ficar com o animal depois do ocorrido.

Ele não quis gravar entrevista, mas afirmou que está bastante abalado, de luto, assim como a esposa e os filhos dele, que conviviam com a bebe e eram considerados padrinhos da criança pelos pais da criança vítima.

A mãe da criança também entende que o ataque foi uma fatalidade. Ela afirma que o cachorro vivia solto no quintal da chácara, costumava conviver bem com as crianças maiores, e num determinado momento correu em direção a rede em que a vítima dormia e avançou nela.

Fonte: G1 MT 



Por Olhar Cidade 22/11/2019 10:51:00

Mais notícias da sessão: Cidades