Sindicato defende ação de "amarelinhos" em atropelamento de mototaxista durante perseguição em Cuiabá

A categoria pediu paciência na apuração do ocorrido e lembrou que a vítima usava Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa e exercia a profissão ilegalmente.

Em 06/12/2019 10:39:00 na sessão Cidades

O Sindicato dos Agentes Municipais de Trânsito e Transporte de Cuiabá (Sinattrac) emitiu nota de esclarecimento declarando apoio aos "amarelinhos" envolvidos na perseguição e atropelamento do motociclista Osmar do Rosário Esteves, 32 anos, ocorrido na última terça-feira (03), no bairro Altos da Serra, na Capital. A categoria pediu paciência na apuração do ocorrido e lembrou que a vítima usava Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa e exercia a profissão ilegalmente.

 A nota, assinada pelo presidente do Sinattrac, João Bosco de Campos, explica que o caso ainda carece de apuração pelas autoridades. Além disto, cita entrevista do delegado Christian Cabral, da Delegacia Especializada de Trânsito (Deletran), que aponta que "o condutor do veículo fazia uso de documento falso e exerce ilegalmente a profissão de mototaxista".
 
"Trata-se de prática criminosa e ilegal, cuja conduta o motociclista responderá penalmente e que coloca em risco a vida dos condutores, passageiros e pedestres", diz outro trecho da nota.
 
O sindicato pontua também que os servidores envolvidos no caso atuam com eficiência as suas funções e que atendiam denúncia realizada por mototaxistas regulamentados.
 
"É necessário registrar também que a principal função dos agentes é garantir trânsito seguro. Tendo como missão, em suas atividades de fiscalização e orientação da população, garantir a segurança viária e o ordenamento de mobilidade urbana, promovendo ações afirmativas e de fomento de educação para o trânsito, com vistas à diminuição dos índices de acidentes", explica o sindicato em outro trecho da nota.
 
O caso
 
Agentes da Semob tiveram o veículo oficial  apedrejado por populares no bairro Altos da Serra, na manhã de terça-feira (3).  Inicialmente a versão apresentada era a de que o mototaxista tentou fugir do local ao ser abordado pelos agentes, mas perdeu o controle da moto, caiu e teve ferimentos leves. No entanto,vídeo divulgado pouco tempo depois mostra que os agentes perseguiram e atropelaram o mototaxista. Na sequência, o carro oficial da Prefeitura de Cuiabá foi apedrejado.
 
Nas imagens, é possível ver o momento em que o mototaxista aparece sendo perseguido pela viatura da Semob. Logo depois, o carro encosta no motociclista, fazendo com que ele venha ao chão.

Sensibilizado com a situação, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) prometeu um emprego para o rapaz na  Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e garantiu apoio no tratamento médico do trabalhador.
 
O prefeito determinou ao secretário da Pasta, que seja aberto um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD), para apurar a conduta dos servidores. Ressaltou que a situação seja apurada rigorosamente. "Os responsáveis, quando identificados e comprovados a sua responsabilidade, sejam punidos no rigor da lei. Para esclarecimento, o rigor da lei pode ir até a perda do cargo ou função pública. Já determinei que para isso, a apuração seja rigorosa, isenta, imparcial e transparentemente comunicada a imprensa e a toda população cuiabana".
 
O Olhar Direto conversou com o pai do motociclista, identificado como José Maria. Segundo ele, Osmar saiu do pronto-socorro na madrugada desta quarta-feira (4). Apesar disso, sente muitas dores no pescoço e cabeça. "Não pode andar direito, está sentindo tontura. Ele vai ficar em pé e começa cair", afirmou.  Ao receber a informação de que o filho iria ganhar um emprego, José se emocionou.
 
Já um amigo de infância de Osmar disse que ele teria a licença provisória para dirigir. Entretanto, um carro teria batido em sua moto, o que fez com que ele perdesse a permissão. Ele é casado, tem dois filhos e sua esposa se encontra grávida do terceiro.


Fonte: Olhar Direto



Por Olhar Cidade 06/12/2019 10:39:00

Mais notícias da sessão: Cidades