"Democracia em Vertigem" perde Oscar para filme produzido pelo casal Obama

Produzido pelo casal Obama, "Indústria Americana" mostra os problemas enfrentados por um bilionário chinês que resolveu abrir uma fábrica em Ohio, nos Estados Unidos.

Em 11/02/2020 04:18:00 na sessão Mundo

"Indústria Americana" ganhou o Oscar de Melhor Documentário neste domingo. "Democracia em vertigem", da diretora brasileira Petra Costa, era um dos indicados na categoria.

Produzido pelo casal Obama, "Indústria Americana" mostra os problemas enfrentados por um bilionário chinês que resolveu abrir uma fábrica em Ohio, nos Estados Unidos.

O casal americano Steven Bognar e Julia Reichert, já indicado ao Oscar, ganhou o prêmio do Sindicato dos Diretores (Melhor Direção em Documentário).

"Democracia em Vertigem" era considerado azarão na categoria. Na visão pessoal da diretora Petra Costa, o filme narra o processo de impeachment de Dilma e a crise política no Brasil.

A cineasta mineira de 36 anos já havia chamado a atenção com filmes premiados: "Elena", de 2012 e "Olmo e a gaivota", de 2014.

Mais um quase do Brasil

Oficialmente, o Brasil nunca ganhou o Oscar. O país já foi quatro vezes indicado ao Oscar de Melhor Filme em Língua estrangeira ("Central do Brasil", "O pagador de promessas", "O quatrilho" e "O que é isso, companheiro?") e uma vez a melhor animação ("O menino e o mundo").

Já teve Brasil também em Melhor Curta ("Uma história de futebol"), Documentário ("Raoni", "Lixo extraordinário" e "O Sal da Terra") e canção original ("Real in Rio", de Carlinhos Brown e Sérgio Mendes). "Cidade de Deus" teve quatro indicações, mas não levou.

"Orfeu Negro" venceu o Oscar de Filme Estrangeiro em 1950, mas foi inscrito pela França. Artista e figurinista, a australiana Luciana Arrighi nasceu no Rio, onde viveu até os dois anos. Ela venceu em 1993 com o prêmio de Melhor Direção de Arte por "Retorno a Howards End".

RD News



Por olharcidade2@gmail.com 11/02/2020 04:18:00

Mais notícias da sessão: Mundo