Bancários em greve fazem protesto debaixo de chuva no Centro de Cuiabá

Categoria completou 30 dias em greve em Mato Grosso nesta quarta (5). Categoria reivindica reposição, valorização no salário e outras pautas.

Em 06/10/2016 09:14:00 na sessão Estado

Foto: Divulgação

Bancários em greve há 30 dias em Mato Grosso realizaram uma passeata debaixo de um temporal, na tarde desta quarta-feira (5), no Centro de Cuiabá. Tanto a organização quanto a Polícia Militar não fizeram estimativa de quantos trabalhadores participaram do ato. Em todo o estado, mais de 270 agências em 100 municípios estão fechadas. A greve nacional começou no dia 6 de setembro.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) manteve a última proposta de aumento na remuneração dos bancários em um reajuste de 7% para os salários e benefícios, somado a um abono de R$ 3,3 mil a ser pago até 10 dias após a assinatura do acordo.

A concentração para o ato teve início às 15h e a caminhada, iniciada e encerrada na Rua Barão de Melgaço – onde se concentram várias agências bancárias –, durou cerca de meia hora.

Nesta quarta-feira, acontece mais uma rodada de negociação entre os sindicatos e a Feneban. Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT), Alex Rodrigues, a categoria não irá aceitar propostas de reajuste que não alcancem, ao menos, o índice da inflação, de 9,56%.

“Há um patamar mínimo para se negociar e nós entendemos que perda nós não podemos ter nessa campanha salarial. Não há justificativa para o banqueiro nem ao menos repor a inflação do período, porque a lucratividade deles só se elevou nesse primeiro semestre”, afirmou.

De acordo com o vice-presidente do SEEB-MT, a categoria pede, além de reajuste salarial, pelo fim dos juros abusivos e mais contratações. Segundo Alex Rodrigues, apenas neste ano, cerca de 9 mil bancários foram demitidos.

“Hoje, o que se vê nas agências nas bancárias são filas grandes. O banqueiro, além de lucrar, insiste em demitir. Deveria ser o contrário, deveriam estar contratando mais”, afirmou.



Por G1 MT 06/10/2016 09:14:00

Mais notícias da sessão: Estado