Operação de Reintegração de Posse em Novo Mundo contou com forte aparato policial

Dentro da Fazenda nossa reportagem encontrou diversos barracos de Sem Terras espalhados ao meio uma vasta plantação de soja que está sendo colhida.

Em 19/02/2016 11:17:00 na sessão Cidades

Foto: Olhar Cidade / Leandro Lima

A operação de reintegração de Posse das Fazendas Recanto, Tangara 1 e 2 aconteceu nesta quinta-feira (18-02) em Novo Mundo e deve finalizar neste sábado (20-02), os oficiais de justiça acompanhados da Polícia Militar sob o comando do Major Del Barco, que contou com o apoio da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (CGCO), cumpriram os mandatos judiciais. 

Dentro da Fazenda nossa reportagem encontrou diversos barracos de Sem Terras espalhados ao meio uma vasta plantação de soja que está sendo colhida. 

As três liminares foram expedidas pela Juíza da Vara Especial Agrária de Cuiabá, Adriana Sant’Anna. O Advogado Pedro Henrique Gonçalves foi um dos que pediu a reintegração de posse, referente às áreas Tangara 1 e 2, ele defende Sônia Caldeira da Fonseca e Sandra Caldeira Garuzzi, “esse é um processo bastante complexo, essa foi mais uma etapa concluída com êxito”, disse o advogado por telefone ao Olhar Cidade. Pela Fazenda Recanto quem responde é Geraldo Francisco de Morais. 

Em entrevista o Comandante da Operação explicou como foi à operação nesta quinta-feira, “está acontecendo de forma pacífica, apenas uma ocorrência de Porte Ilegal de Arma de fogo, a pessoa já foi encaminhada para a Polícia Civil juntamente com as quatro armas”, disse.

O Advogado dos Sem Terras, Rubens Moreno concedeu uma entrevista, disse que tudo ocorreu pacificamente e que o Movimento irá invadir a Fazenda Atlântica em Sinop, para ele a reintegração de posse foi uma retaliação do Deputado Estadual, Dilmar Dal’Bosco. 

A operação contou com um forte aparado policial, apoio da Prefeitura Municipal de Novo Mundo com ambulância, ônibus e até mesmo caminhão para retirar os pertences dos Sem Terras.

Os fazendeiros não quiseram gravar entrevista, eles afirmaram que vão falar somente após o final da operação de reintegração de posse.



Por Olhar Cidade com Leandro Lima 19/02/2016 11:17:00

Mais notícias da sessão: Cidades