Sinop: Ex-ouvidora da câmara denuncia vereador por supostas ameaças; corregedoria quer explicação da acusação de improbidade

Consta no documento policial o relato dela que, na quinta-feira (27), por volta das 20h, um homem tocou a campainha da residência e disse: "para de falar o nome do vereador Brandão e da Viviane, se não a chapa vai esquentar"

Em 03/04/2017 01:58:00 na sessão Cidades

A ex-ouvidora da câmara de vereadores, Nilza Assunção de Oliveira registrou, no último sábado, na delegacia da Polícia Civil, uma denúncia de supostas ameaças do vereador Fernando Brandão (PR) e da chefe de gabinete dele, Viviane Bulgarelli. Consta no documento policial o relato dela que, na quinta-feira (27), por volta das 20h, um homem tocou a campainha da residência e disse: "para de falar o nome do vereador Brandão e da Viviane, se não a chapa vai esquentar". A versão dela passa a ser apurada.

Nilza disse, nesta segunda-feira(03), em entrevista, que está fora da cidade com medo das ameaças. "Ainda estou sendo ameaçada. Estou fora da cidade porque estou com medo. Mandaram eu parar de falar no nome do vereador [Fernando Brandão] e da Viviane [chefe de gabinete] ou a chapa iria esquentar. Uma gíria bem de malandro. Não consegui anotar placa [da motocicleta utilizada pelo suspeito de proferir a ameaça]. Ele só ergueu a viseira do capacete. Eu era ouvidora da câmara no cargo de confiança do vereador".

A acusação da ex-ouvidora é que as ameaças teriam iniciado após ela denunciar o vereador no Ministério Público Estadual (MPE) por "cobrar repasse de pelo menos R$ 12 mil, em seis meses", dos salários dela. "Quando estava na ouvidoria ele perguntava se estava fazendo repasse "certinho" para Viviane. Porém, sofri um acidente dentro da câmara e estourou um tendão do meu joelho. Eu estava de atestado por tempo indefinido do médico e ele me exonerou. Mesmo encostada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ele queria que fizesse repasse. Não tinha como repassar mais porque caiu 70% do salário. Pagando remédio caríssimos. Repassei durante seis meses R$ 1,8 mil [ao mês] enquanto estava na ouvidoria e duas vezes de R$ 900 enquanto estava de atestado. Não tenho nenhum comprovante porque passava escondido para Viviane", acusa.

Outro lado
Procurado por Só Notícias, o vereador Fernando Brandão negou qualquer tipo de ameaça e apontou que os repasses feitos por Nilza eram para pagar uma dívida particular dela com a Viviane. "Quem me conhece sabe da minha postura e jamais faria ameaças para ninguém. Em relação ao pagamento, ela [Nilza] devia para minha chefe de gabinete [Viviane] um valor mensal para essa dívida. A Viviane tem como comprovar essas dívidas. Depósitos que ela fez para Nilza. Após ela ter perdido o emprego dela. Infelizmente, não da forma que eu gostaria. Ela vem tentando me achacar de alguma forma. Não deveria estar falando nada sobre isso e esperar a denúncia do Ministério Público para me defender. Quem acusa tem que provar que eu ameacei e extorqui. É um absurdo isso. Os assessores da câmara já ganham um "mixaria" e seria um absurdo cobrar alguma coisa. Pelo contrário, mensalmente eu ajudo meus assessores de alguma forma. Estou muito triste e tenho muita confiança na Viviane. Tenho certeza que ela não fazia isso que ela está falando. Vou me defender conforme vier a denúncia".

Só Notícias tentou contado com a chefe de gabinete do vereador, mas foi informado através de uma secretária que ela estava em reunião e não poderia atender.

Esta manhã, a Corregedoria da Câmara, representada pelo vereador Luciano Chitolina (PSDB), oficiou o vereador Fernando Brandão a respeito das denúncias referentes a suposto caso de improbidade administrativa, relacionados a contratações e pagamentos irregulares de assessores parlamentares em seu gabinete. Em nota enviada ao Só Notícias, a corregedoria informa que solicitou ao vereador que se reporte ao órgão o mais breve possível, relatando a sua versão a respeito das denuncias e dos referidos fatos. A mesa diretora da câmara foi devidamente comunicada sobre a providência tomada, por meio de ofício. A cópia do documento endereçado ao vereador Fernando Brandão também foi protocolada junto a mesa diretora da casa.

Fonte: Só Notícias



Por olharcidade2@gmail.com 03/04/2017 01:58:00

Mais notícias da sessão: Cidades